Início arrow Blog do Thelmo arrow Ele imigrou. Todos imigram.

Ele imigrou. Todos imigram. PDF Imprimir E-mail


Desceu passo a passo aquela escada do ônibus interestadual como se descesse os degraus de uma pirâmide faraônica. Pisou na cidade que acontece no coração. Ele é todo sonho. Quer melhorar de vida, transformar o buraco negro da sua existência, em um quadro colorido do Van Gogh. São Paulo é sedução, é promessa de vida no seu coração. A prosperidade vem das gotas de suor que pingam no concreto. O trabalho vem, é pesado meu bem, dinheiro não tem. Ele mora longe, passa dias no vai e vem apertado. Tem hálito de fome. Ele bebe para esquecer o buraco que não para de enegrecer. A cachaça é fiel, o trabalho não é.
Sozinho, ele anda pela cidade a pé. Já não calça sapatos, os pés estão inchados, calejados, machucados. Crack é fumaça passageira, besteira pouca, pura asneira. A fumaça da boca sobe para o céu. No céu tem estrelas, tem promessas corriqueiras. O concreto não tem espuma, o vapor do metrô aquece o morador. O morador tem que imigrar, tem que voltar. Se não vota, volta. A pimenta era metáfora, nos olhos de quem dorme é ferida. Então volte, volte de onde veio. Volte para outro imigrar.


Adicionar como favorito (362) | Publique este artigo no seu site | Visto: 1070

Seja o primeiro a conmentar este artigo.
Comentários em RSS

Escrever comentário
  • Por favor, o assunto do seu comentário precisa ser relevante ao assunto do artigo.
  • Ataques pessoais serão deletados.
  • Por favor, não use os comentário para fazer propaganda de seu site ou será deletado.
Nome:
E-mail
Título:
Comentário:

Código:* Code

Powered by AkoComment Tweaked Special Edition v.1.4.6
AkoComment © Copyright 2004 by Arthur Konze - www.mamboportal.com
All right reserved

Última Atualização ( 25 de novembro de 2011 )
< Anterior   Próximo >