Início

O cinema mudo grita!

Agora o palhaço está sem maquiagem, sapatos pequenos. São coisas da idade. Esqueceu onde deixou seu nariz vermelho.

 

Seja o primeiro a conmentar este artigo. | Adicionar como favorito (300) | Publique este artigo no seu site | Visto: 1039

Última Atualização ( 27 de fevereiro de 2007 )
Leia mais...
Eu fui lá e como aquele outro “Meninos eu vi!”

No coração do Brasil, que pulsa inalante barro vermelho, vi buracos por toda parte. Deve ser assim, se tem buraco em minha rua na do presidente do meu país também deve ter.

Seja o primeiro a conmentar este artigo. | Adicionar como favorito (298) | Publique este artigo no seu site | Visto: 3709

Última Atualização ( 13 de fevereiro de 2007 )
Leia mais...
Espelho?

(Banco de praça, faz muito frio. Frio, frio, frio)

Seja o primeiro a conmentar este artigo. | Adicionar como favorito (324) | Publique este artigo no seu site | Visto: 1094

Última Atualização ( 21 de janeiro de 2007 )
Leia mais...
Aquilo

Pequeno ensaio sobre as consequências de minhas ações

Seja o primeiro a conmentar este artigo. | Adicionar como favorito (370) | Publique este artigo no seu site | Visto: 1189

Última Atualização ( 21 de janeiro de 2007 )
Leia mais...
Segurança pública

Dúbio é o meu constrangimento, minha vontade de ser livre, assegurar meus sentimentos.

Assim como é meu sentimento de liberdade, é o meu sentimento de segurança. Apalpar estes sentimentos, ser livre e estar seguro de minha liberdade.

Seja o primeiro a conmentar este artigo. | Adicionar como favorito (307) | Publique este artigo no seu site | Visto: 2346

Última Atualização ( 09 de janeiro de 2007 )
Leia mais...
Somos todos crianças

Eu fui ingênuo quando acreditei no amor
Mas, pelo menos jamais me entreguei à dor...
Chorei o meu choro primeiro
Eu chorei por inteiro pra não mais chorar
E o meu coração permaneceu sereno
Expulsando o veneno pelo meu olhar...
... eu procurei me manter como Deus mandou
Sem me vingar que a vingança não tem valor
E depois também perdoar a quem erra
É ser perdoado na Terra
Sem ter que pedir perdão no céu.
Eu não quis resolver
Eu não quis recusar
Mas do amor em ruína, uma força termina
Por nos dominar e depois proteger
Dos abismos que a vida traçar
Quando o tempo virar o único mal
E a solidão começa a ser fatal...
Eu não quis refletir, não
Eu não quis recuar, não
Eu não quis reprimir, não
Eu não quis recear...
Porque contra o bem nada fiz
E eu só quero algum dia
Ser feliz como eu sou infeliz...

"Pixinguinha"

Comentários (3) | Adicionar como favorito (287) | Publique este artigo no seu site | Visto: 26597

Última Atualização ( 03 de janeiro de 2007 )
Leia mais...
<< Início < Anterior 31 32 33 34 35 36 37 38 Próximo > Fim >>

Resultados 239 - 245 de 261