Início

Projeto Práxis

Olá, estou sem internet há 20 dias, nunca confie na empresa NET, estou produzindo os vídeos e não consigo joga-los online.

Aguardem a continuação do projeto.

Abração
Thelmo Corrêa

Seja o primeiro a conmentar este artigo. | Adicionar como favorito (339) | Publique este artigo no seu site | Visto: 1067

Última Atualização ( 10 de julho de 2011 )
UBUNTU

A jornalista e filósofa Lia Diskin, no Festival Mundial da Paz, em Floripa (2006), nos presenteou com um caso de uma tribo na África chamada Ubuntu. Ela contou que um antropólogo estava estudando os usos e costumes da tribo e, quando terminou seu trabalho, teve que esperar pelo transporte que o levaria até o aeroporto de volta pra casa. Sobrava muito tempo, mas ele não queria catequizar os membros da tribo; então, propôs uma brincadeira pras crianças, que achou ser inofensiva.

Comprou uma porção de doces e guloseimas na cidade, botou tudo num cesto bem bonito com laço de fita e tudo e colocou debaixo de uma árvore. Aí ele chamou as crianças e combinou que quando ele dissesse "já!", elas deveriam sair correndo até o cesto, e a que chegasse primeiro ganharia todos os doces que estavam lá dentro.

As crianças se posicionaram na linha demarcatória que ele desenhou no chão e esperaram pelo sinal combinado. Quando ele disse "Já!", instantaneamente todas as crianças se deram as mãos e saíram correndo em direção à árvore com o cesto. Chegando lá, começaram a distribuir os doces entre si e a comerem felizes.

O antropólogo foi ao encontro delas e perguntou porque elas tinham ido todas juntas se uma só poderia ficar com tudo que havia no cesto e, assim, ganhar muito mais doces.

Elas simplesmente responderam: "Ubuntu, tio. Como uma de nós poderia ficar feliz se todas as outras estivessem tristes?"

Ele ficou desconcertado! Meses e meses trabalhando nisso, estudando a tribo, e ainda não havia compreendido, de verdade,a essência daquele povo. Ou jamais teria proposto uma competição, certo?

Ubuntu significa: "Sou quem sou, porque somos todos nós!"

Atente para o detalhe: porque SOMOS, não pelo que temos... UBUNTU PARA VOCÊ!

Seja o primeiro a conmentar este artigo. | Adicionar como favorito (387) | Publique este artigo no seu site | Visto: 1312

Leia mais...
Práxis da semana.: 0.5
Leia mais...
Para os Cartezianos, defensores do desenvolvimento econômico.

Seja o primeiro a conmentar este artigo. | Adicionar como favorito (342) | Publique este artigo no seu site | Visto: 1111

Última Atualização ( 06 de junho de 2011 )
Leia mais...
Para a liberdade

"Quando o curso da civilização toma um rumo inesperado - quando, ao invés do progresso contínuo que nos habituamos a esperar, vemo-nos ameaçados por males que associamos à barbárie do passado - naturalmente atribuímos a culpa a tudo. exceto a nós mesmos. Não temos todos nos esforçado ao máximo, não têm muitos dos espíritos mais esclarecidos desenvolvido um trabalho incansável para tornar este mundo melhor? Não estiveram nossos esforços e esperan- ças voltados para maior liberdade, justiça e prosperidade? Se O resultado diverge tanto dos objetivos - se ao invés de liberdade e prospe- ridade, servidão e miséria surgem-nos à frente - não é óbvio que forças sinistras frustraram nossas intenções e somos vítimas de algum poder maligno que é preciso dominar antes de retomarmos o caminho para um mundo melhor? Por mais que possamos discordar quanto à causa desta situação - o capitalista .perverso ou o espírito malévolo desta ou daquela nação, a estupidez de nossos pais ou um sistema social que ainda não foi derrubado por completo, apesar de meio século de lutas - todos estamos certos de uma coisa, ou pelo menos estávamos, até recentemente: as idéias que ao longo da geração passada foram seguidas pela maioria dos homens de boa vontade e determinaram grandes mudanças em nossa vida soc ial nâo podiam estar erradas. Estamos dispostos a ace itar quase todas as explicações para a presente crise da nossa civilização, exceto que ela resulte de um erro de nossa parte, e que a busca de alguns dos nossos mais ca ros ideais tenha produzido efeitos tâo diferentes dos esperados." Hayek, F.A

Seja o primeiro a conmentar este artigo. | Adicionar como favorito (331) | Publique este artigo no seu site | Visto: 983

Declaração de Principios, acampadabcn

Quem estamos acampando em Barcelona?

Somos pessoas que vinhemos livremente e de forma voluntária, que depois da manifastação do dia 15 de maio, decidimos seguir juntos e sermos cada vez mais pessoas na luta pela dignidade. Não representamos nenhum partido nem associação, e também niguém nos representa.

Nos unimos pelo mal estar das vidas precárias que levam as pessoas por causa das desigualdades mundiais, mas, principalmente nos unimos pela idéia de mudança. Estamos aquí porque queremos uma nova sociedade que dê prioridade à vida, mais que a interesses econômicos e políticos. Nos sentimos pisados pela economia capitalista e excluídos do sistema político atual, que não nos representa. Apostamos em uma transformação profunda da sociedade. E principalmente, apostamos em que a sociedade seja a protagonista desta mudança.

Acreditavam que estavamos dormindo. Que podiam seguir reduzindo nossos direitos sem que nos opuséssemos. Estavam errados: estamos lutando pacificamente mas com determinação pela vida que todos merecemos.

Aprendemos de Cairo, Islandia e de Madrid.

Agora precisamos extender esta luta e tomar a palavra.

Seja o primeiro a conmentar este artigo. | Adicionar como favorito (336) | Publique este artigo no seu site | Visto: 996

Leia mais...
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Resultados 36 - 42 de 261